terça-feira, 6 de setembro de 2011

Arde, coração


Arde, Coração

Arde um pouco, Coração
arde por dentro e queima
o que em mim tem que teima
Em amar com tanta emoção...

Mas arde mesmo, Coração
não temas destriur-me toda
Faz uma chama em mim toda
até passar minha paixão

Arde ainda, e um pouco mais
acende e ascende às alturas
meu canto de alma, essa poesia

mas lembra-te de deixares fulgaz
nos restos ao ar desta candura
descerem as cinzas da melancolia

Nenhum comentário:

Postar um comentário