quinta-feira, 13 de maio de 2010

Sei que vens



Sei que vens
mas não demores
que a saudade fica
batendo forte
no peito que sabe
que tu bem vens
a confortar-me.

Sei que vens
mas, oh não tardes
que o coração alarde
a falta tua, meu bem.
Não fiques tanto
deixarás tu esperando
o encanto que
tenho a oferecer-te?

Sei que vens, é certo,
mas não demores
por que ja brotam as dores
que tua falta me dá,
das carícias almejadas
e dos beijos doces teus
nas noites em que estás
comigo a te deitar...

Sei que vens, querido
mas volta logo,
tão logo quanto puderes
sentir a falta do meu corpo
que quer estar contigo
o tempo todo grudado
matando essa saudade
olho a olho, corpo a corpo

Sei que vens
e eu te espero
beijando tua foto
e pedindo a Deus
que não demores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário