quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A menina invejosa

Uma outra, invejosa,
morava no vilarejo,
pra imitar a menina
quis fazer o mesmo feito.
Saiu pela madrugada
aproveitando a lua cheia
escondida baixo a roupa
a peste duma corneta.
A invejosa sentada
esperou que aparecessem
os lobos pra que ouvissem
a música da corneta.
Depois de umas três horas
os caninos por fim vieram
um tanto que desconfiados
daquela estranha cena,
mas a outra com um sorriso
leva aos lábios de repente
e enchendo as faces rubras
toca o seu instrumento.
O sonido se espalha
na escuridão da floresta
fazendo voar as aves
e escapar os morcegos.
Os lobos gritam alto: "Para!
Que zoada da mulesta!
Fica ai toda exibida
com a bosta dessa corneta!
Eu ja tô que não aguento
ter que ouvir essa peste!"
E os lobos atacaram
a menina encrenqueira.
Não quiseram devorá-la
"E quem quer essa tranqueira?"
Coisa ruim se joga fora.
Aprendeu, sua danada,
como é feio ter inveja?

Nenhum comentário:

Postar um comentário