segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Samba para Aurora


Aurora, não te vistas assim, Aurora.
Solidão vem e vai embora,
nos calores da lentidão...

... dos gestos...

Aurora, não te portes assim, Aurora.
Deixa teu ser em mim, embora
o amor possa nos machucar.

Eu sei, o amor fere sim, Aurora.
Mas é bom sofrer por quem te adora,
e te amando se deixa sofrer.

Muito embora...

se esconda em ti, Aurora,
na força que de ti aflora
querendo ser teu,
só teu, sem demora.

Aurora...

Veste-te de ar, Aurora...
Veste de sol, Aurora...

Deixa-te em mim,
Deita-te em mim,

em mim...

Aurora

Nenhum comentário:

Postar um comentário