quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Estou a seguir-te


Estou a seguir-te.
Por que tu foges?
Se tu bem sabes
que a seguir-te
hei de ficar
por muito tempo.

Estou a seguir-te.
E tu não paras
nem pra trás olhas.
Me deixas cá
confundida, aturdida
sem me notar.

Estou a seguir-te
por que não notas?
Por que não voltas?
E me fazes feliz
como eu sempre quis...
como antigamente
que dizias de mim:
"Estou a seguir-te"

Estou a seguir-te.
Pisando o chão
onde tu pisaste;
Chorando a lágrima
que provocaste
Desvanecendo
por causa de amor.

Ai, solidão,
por que me acompanhas?
E me segues assim?
Deixa-me seguir
àquele que eu quero.
Seguir até me cansar.
Até por fim expirar
desse paixão doentia
que não quer passar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário