segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Amor criminoso

-->
Sou eu tua prisioneira
teu coração cativo
teu verso de fogo
teu amor proibido,
Sou lâmpada aos teus olhos
brilhando, bailando ao teu fogo
no teu ardor antigo...
Sou teu tudo e teu nada
ré reincidente do mesmo crime
sou teu hálito, teu perfume,
a roupa que usas
quando tiras a roupa,
Sou teu beijo roubado
o teu crime perfeito,
tua moral sem conduta...

(Roubei de ti as forças
o tempo, os gestos,
a poesia,)

Tracei meus vôos, meus planos,
vou te levar comigo
aonde eu quiser...

Meu herói, meu bandido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário