sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Quando voltei a ti portas adentro

Quando voltei a ti portas adentro
já estava eu velho e cansado
o semblante tombou ao descuidado
o sorriso foi-se ao sofrimento.

A porta rangeu e o ar pesado
de um tempo há muito que se foi,
de um tempo que em mim ainda doi,
a época de ouro do meu passado.

A casa, bem sei, já estava vazia,
com os móveis cheios de nostalgia
sem o colorido de meus pensamentos.

Na parede teu retrato já amarelo,
agora declarava teu adeus sincero
quando voltei a ti portas adentro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário