quinta-feira, 23 de maio de 2013

Visão da Janela

Não importa onde estejamos, a gente sempre pode se abrir em janelas para o mundo. Mesmo que seja no vazio, mesmo que seja no escuro. Uma janela sempre capta a luz que vem do infinito. E a luz pode ser a a esperança a quem se atrever a olhar fora de si apenas um pouco. Nem sempre o que aparece na janela é algo agradável, mas as coisas ruins muitas das vezes nos ajudam a que nos questionemos sobre nós mesmos. Ser aberta, ser horizonte, mostrar novos mundos e novos olhares sobre coisas já antigas, é isso que quer uma janela. Ela não precisa se mover para dizer que além dos limites da casa há uma vida lá fora que se mostra dinâmica e agitada. Mas tem uma coisa, tudo isso seria em vão se nós ficássemos presos ao nosso mundinho, rejeitando as aventuras que a vida nos oferece. Então... se abra! Faça de sua mente janelas que as portas do mundo se abrirão, então você descobrirá que todo o cansaço do dia de descobertas torna mais prazeroso o aconchego da casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário