quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Não sei

Não sei...
Talvez seja fase,
dois caminhos que se perdem
hão de encontrar-se mais tarde...
Não sei...
será desalinho,
um pouco de despudor sem classe
que faz com que sofras por mim
Não sei...
talvez é da idade
as coisas que mudam
podem desmoronar-se
Não sei...
Mas, enfim é isso,
um pouco de medo, um pouco de tédio
faz a gente parecer tonta
Não me leves à sério.
Não sei...
talvez é bobagem
e assim eu te escrevo
pra te dizer
um tanto sem jeito
que, na verdade
Não sei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário