segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Fundo alegra para um canto triste


Às sombras das carvalheiras
deixo eu minha ode perdida,
quem sabe, se ressequidas,
as letras façam que me queiras.

Deito fora as ilusões perdidas,
sem importar se foram belas
à sombra das carvalheiras
deixo as letras esquecidas...

Mas não vos aflijais amigas,
não é de delor meu canto,
nem de ruína esta cantiga,

É triste, pero no entanto
demoliu ilusão antiga
pra que viesse outro encanto

Nenhum comentário:

Postar um comentário