quarta-feira, 9 de junho de 2010

Limites


Limites

Uma foto em preto em branco
Uma marca de baton que fica
Um pedaço de metal que fere
Uma carícia sensual de mulher
Um verso que nos traz à mente
Algo que às vezes preferimos
esquecer, ou não lembrar agora...
Uma imagem que fica, e fica, e marca

Tua fotografia exposta na parede
traz à tona as cinzas da antiga poesia.
Tiago da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário