terça-feira, 15 de outubro de 2013

Alegria, alegria...

Nada como se disfarçar de sorrisos
quando eu vir as luzes e as cortinas.
Pelo menos tingindo-me de vaidade
posso ser importante e a platéia vibra.

Que eu me acabe em cambalhotas,
enfrente os leões com ousadia,
sempre que eu fizer palhaçadas
serei sim a maior atração do circo.

E sinto-me feliz, verdade...
de vestir-me de escárnio e de mentiras.
Ser para todos que me olham
o motivo de suas breves alegrias.

Afinal, é por isso que sou palhaço,

Nenhum comentário:

Postar um comentário